83055_0

Tenente-coronel que ao se defender matou marido Major, volta ao trabalho

A tenente-coronel Itamara Romeiro Nogueira, de 40 anos, que matou o marido, Major Valdeni Nogueira, da mesma idade, e que alega legítima defesa, voltou ao trabalho que fazia antes do crime, no Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS).

Delegado Cláudio Graziani Zotto, adjunto da 7ª Delegacia de Polícia de Campo Grande, a conclusão da investigação deve ocorrer nos próximos 15 dias. O Inquérito Policial Militar (IPM) também está sendo finalizado e fará parte do conjunto de provas.

Itamara responde em liberdade e encerrou o período de férias seguido de licença para tratamento médico, e voltou a trabalhar como ajudante de ordem do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJ/MS), onde desempenha função administrativa.

No dia 19 deste mês, o Governo do Estado autorizou o pagamento de pensão por morte à tenente-coronel e à filha, no valor de R$ 19,5 mil será dividido igualmente entre as beneficiárias.

O assassinato do major da Polícia Militar Valdeni Lopes Nogueira aconteceu há quase 80 dias, na casa do casal no bairro Santo Antonio,  e até agora o inquérito que apura o caso continua em aberto.

x

Além disso, verifique

rios-672x372

PMA alerta para diferença da data de início da piracema em rios que passam por MS

A Polícia Militar Ambiental (PMA) informa que as datas de fechamento da pesca nas duas ...

c-m-o-222

Batalhão de Choque da PM recebe doação de três caminhões Mercedes do Exército

O 19º Batalhão de Choque da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul (BPChq ) ...